André Ventura está temporariamente impedido de publicar no Twitter após o presidente do Chega! ter reagido à decisão do Ministério da Administração Interna de suspender a pena aplicada ao agente da PSP Manuel Morais.

Esta quinta-feira, Eduardo Cabrita confirmou à TVI que tinha decidido a favor do agente e acolheu em partes o seu recurso.A PSP vai ainda repor o salário a Manuel Morais, após ter sido suspenso por dez dias.

Numa publicação, entretanto eliminada pela rede social, André Ventura reage à decisão do Governo, sublinhando que "Se é assim que vive a III República, também eu acho que Eduardo Cabrita devia ser decapitado!"

A conta do Twitter está temporariamente suspensa devido ao tweet de reação do deputado à decisão de Eduardo Cabrita de reverter o castigo do agente Morais”, diz o gabinete do deputado.

Fonte oficial lamenta ainda que não tenha sido usado “o mesmo critério para as publicações que ameaçam e ofendem o deputado”, referindo-se à mensagem deixada pelo agente na sua conta de Facebook, entretanto apagada. Manuel Morais chamou "aberração" a Ventura e disse que era preciso decapitar os "racistas nauseabundos" que não merecem a água que bebem.

É o que se pode chamar de verdadeira censura do Século XXI que só funciona para um lado, o lado do CHEGA e do deputado André Ventura”, destacou a mesma fonte.

A decisão de Eduardo Cabrita significa que a pena vai ser eliminada do registo de Morais ao fim de um ano desde o anúncio da sanção, mas será tida em conta, caso venha a existir outro processo.