À entrada do Conselho Nacional do PSD, em Aveiro, este sábado, Rui Rio afirmou que a melhor data para as eleições internas do PSD é 20 de novembro, com uma possível segunda volta uma semana depois, a 27 de novembro.

É uma completa insensatez o PSD meter-se em guerras internas com os outros partidos a fazerem campanha. Os nossos adversários completamente livres e nós em guerras internas. Mas já que insistem, então eu tenho uma proposta para minorar isto", disse o presidente do partido.

Rio afirma que tem "a mesma posição desde o princípio", sublinhando que "é um disparate misturar umas eleições internas com as legislativas".

Até aqui, as eleições internas estavam marcadas para 4 de dezembro.

"Estamos numa situação excepcional temos de ser capazes de encontrar uma solução excepcional", disse Rui Rio, referindo-se às eleições legislativas que estão marcadas para 30 de janeiro.

Também à entrada do Conselho Nacional, Paulo Rangel  disse que tem dúvidas sobre a data de 20 de novembro. "Mas 27 de novembro é razoável", sublinhou, dizendo querer garantir que as regras internas do partido e os direitos dos militantes sejam respeitados.

Concordo com a antecipação do congresso plenamente, com a anteciaçao das eleições também, mas, porventura, 20 de novembro não chega", disse Paulo Rangel.

Rangel lembrou que este Congresso que hoje se realiza foi provocado pela sua candidatura, precisamente com o objetivo de antecipar as eleições internas: "E agora, digo-o com toda a serenidade, há espaço para se construir uma solução de consenso".

Entretanto, Rui Rio e Paulo Rangel vão reunir-se para tentarem chegar a um acordo sobre a data para as eleições.

Depois das eleições internas, o Congresso do Partido poderá realizar-se a 4 ou 11 de dezembro.

Em Aveiro está também Alberto João Jardim, que confirmou à chegada que vai insistir numa proposta para adiar todo o processo eleitoral, tendo em conta o calendário de eleições legislativas antecipadas. Essa proposta, tal como escreveu a TVI, deve ser votada por voto secreto.

Maria João Caetano