Os deputados e ativistas ameaçados por um grupo de extrema-direita, através de e-mail, podem vir a ser acompanhados por agentes da PSP. 

O pedido que partiu de alguns dos 10 visados, está agora a ser analisado. 

Ao Jornal de Notícias, dois destes ativistas confessaram estar apreensivos com as ameaças que receberam e pedem ao Estado que assuma as responsabilidades. criticaram também as declarações de André Ventura e a postura de Rui Rio. 

A PJ já está a investigar o caso, por crimes de coação contra órgãos instituicionais, que podem incorrer numa pena de prisão até cinco anos. 

Marcelo Rebelo de Sousa reagiu quinta-feira e pediu "tolerância zero" no combate a movimentos extremistas.

Entretanto, o jornal Público também avança que o próprio Governo, ofereceu proteção policial às três deputadas que foram ameaçadas pela extrema-direita.

Isso mesmo foi confirmado a este jornal por Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares.

/ PP