As autoridades já conseguiram localizar o corpo do trabalhador que tinha desaparecido depois de ter sido avistado, na segunda-feira, no poço pequeno da pedreira depois do deslizamento de terras e colapso do troço da estrada entre Borba a Vila Viçosa.

Segundo o que a TVI24 conseguiu apurar no local, os cães pisteiros da GNR terão detetado a presença do homem que está desaparecido. O trabalhador foi avistado na segunda-feira após o acidente, antes do corpo do outro trabalhador ter sido resgatado, mas desapareceu entre a água e os escombros e só agora os cães identificaram o local onde está o trabalhador.

As autoridades tentam agora assegurar as condições de segurança possíveis no local para que os mergulhadores possam entrar dentro de água, no poço mais pequeno, e resgatar o corpo.

Enquanto esses trabalhos decorrem, a GNR tem observado o local com um drone para perceber a fiabilidade dos terrenos e apurar se é possível descer para dentro da pedreira.

Já no poço grande continuam os trabalhos de drenagem das águas para tentar localizar as três vítimas desaparecidas. Uma terceira motobomba foi hoje instalada para reforçar a drenagem de água da pedreira e está ainda prevista a montagem de uma quarta motobomba, assim como mais tubagem para reforçar a drenagem de água dos poços da pedreira.

Durante a noite continuou a ser feita a drenagem com as duas motobombas já a funcionar, estando a água a ser encaminhada para uma ribeira situada na zona.

O deslizamento de um grande volume de terras e o colapso de um troço da estrada entre Borba e Vila Viçosa, no distrito de Évora, para o interior de poços de pedreira ocorreu na segunda-feira às 15:45.

Segundo as autoridades, o colapso de um troço de cerca de 100 metros da estrada terá arrastado para dentro da pedreira contígua, com cerca de 50 metros de profundidade, uma retroescavadora e duas viaturas civis, um automóvel e uma carrinha de caixa aberta.

Na terça-feira à tarde foi retirado o corpo de um dos dois mortos confirmados, havendo ainda três pessoas dadas como desaparecidas.