Escutas telefónicas do processo em que foram detidos 10 militares, ou ex-militares, ligados aos comandos, revelam conversas entre intervenientes do esquema de tráfico de diamantes, ouro e droga em que falam de um volume de negócios de 500 milhões de euros, sabe a TVI.

A investigação ainda apura se esse valor corresponde à realidade ou se se trata de um processo de intenções, para o futuro, naquela que a PJ e o Ministério Público consideram ser uma associação criminosa - montada a partir das operações da ONU na República Centro Africana.

A investigação, sabe a TVI, apurou ainda todo um esquema de branqueamento de capitais, que, além de ter passado pela compra de bitcoins, moeda virtual, consistia também em transferências para contas no Dubai, envio de remessas de dinheiro para o Brasil, e contas bancárias abertas em nome de terceiros, testas de ferro que em troca ficavam com metade dos lucros obtidos com os crimes.

VEJA TAMBÉM: 

Henrique Machado