Na conferência de imprensa de atualização dos dados de covid-19 em Portugal, a ministra da Saúde, Marta Temido, começou por referir que existem 290 surtos ativos em Portugal: 146 no Norte, 20 no Centro, 95 em Lisboa e Vale do Tejo, 11 no Alentejo e 17 nos Açores. A taxa de incidência dos últimos sete dias é de 39,7 casos por 100 mil habitantes, enquanto que o mesmo valor a 14 dias é de 68 casos por 100 mil habitantes. O risco de transmissiblidade (RT) para os dias 7 a 11 de setembro foi estimado em 1,15, sendo a região do Alentejo a que tem o mais elevado, com 1,53.

O número de surtos subiu de 206 para 290 nos últimos cinco dias.

Questionada sobre a peregrinação de 13 de outubro a Fátima, e depois das palavras do Presidente da República, a diretora-geral da Saúde referiu que a entidade que representa "não sabe de onde surgiu o número 55 mil", dado que se referia a uma possível lotação máxima do santuário.

Não nos chegou nenhum plano de contingência, nenhuma planta do santuário. Não nos parece expectável, estando em situação de contingência, que seja possível um número de 55 mil pessoas no santuário", afirmou Graça Freitas, acrescentando que a aguarda uma reunião onde possam ser delineadas medidas.

Relativamente a eventos genéricos e às medidas de segurança, a Direção-Geral da Saúde está a criar um grupo referencial para a gestão de eventos de massas: "Temos de emitir uma orientação diferente", referiu, fazendo menção à subida do número de casos e à aproximação do outono e do inverno.

Sobre a existência de covid-19 nas escolas, na semana em que começa o ano letivo,  a diretora-geral da Saúde admite que existem casos, sendo que "há escolas que já abrem sabendo que uma turma ou que uma zona da escola vão começar o ano letivo mais tarde". Ainda assim, Graça Freitas disse que o desenvolvimento da situação é o esperado.

Mais downloads e mais testes

A ministra da Saúde adiantou que já foram feitos cerca de 879 mil downloads da aplicação StayAway Covid, que permite o rastreamento de casos através do telefone. Além disso, foram reportados 23 casos positivos que deram entrada no sistema.

Marta Temido pede que "tenham paciência de analisar cuidadosamente toda a informação", afirmando que não tem conhecimento de outros produtos de rastreio válidos e certificados em Portugal.

Esta é a aplicação que Portugal disponibiliza e é preciso estar atento", mencionou.

Também a capacidade de testes é uma prioridade para o Governo, que continua a apostar num reforço deste ponto. A ministra da Saúde começou por adiantar que há agora mais laboratórios a fazerem testes para o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Marta Temido revelou que o investimento do executivo vai "no sentido de disponibilizar 21.700 testes por dia apenas no SNS". Os dados de 8 de setembro apontam para uma capacidade de 14.413 testes diários.

Portugal regista esta quarta-feira 605 novos casos de covid-19 e três mortos, segundo o último relatório da situação epidemiológica divulgado pela Direção-Geral de Saúde (DGS).

António Guimarães