Apesar de a terceira fase do desconfinamento seguir, na maioria, o previsto pelo Governo, há algumas alterações a registar, nomeadamente para a região de Lisboa.

Mas, no geral, o calendário da próxima etapa é aquele que detalhamos a seguir.

30 e 31 de maio

  • Cerimónias religiosas podem recomeçar, de acordo com as regras definidas entre DGS e confissões religiosas

1 de junho

  • Teletrabalho passa a ser desfasado e com equipas em espelho. Só permanece obrigatório para imunodeprimidos e doentes crónicos, pessoas com deficiência (superior a 60%) e pais com filhos em casa
  • Lojas do Cidadão reabrem por marcação prévia e com uso obrigatório de máscara
  • No comércio e restauração, reabrem as lojas com área superior a 400m2, lojas e restaurantes inseridos em centros comerciais e o fim da lotação máxima de 50% mantendo o distanciamento mínimo de 1,5m (desde que sejam colocadas barreiras impermeáveis entre os comensais)
  • Em termos de educação, reabre o pré-escolar.
  • Na cultura, reabrem cinemas, teatros, salas de espectáculos e auditórios, de acordo com as normas definidas pela DGS
  • Os ginásios poderão igualmente reabrir, de acordo com as normas definidas pela DGS 

6 de junho

15 de junho

  • Reabrem os ATL não integrados em estalecimentos escolares e, no final do ano letivo, as atividades de apoio à família e de ocupação de tempos livres. Esta reabertura foi adiada, uma vez que estava inicialmente prevista para 1 de junho

Para ler as exceções no plano de desconfinamento para a região de Lisboa, clique aqui. 

Ginásios e cinemas reabrem nos Açores

Os ginásios, cinemas e salas de espetáculos têm autorização para reabrir a partir de segunda-feira nos Açores, mas as regras de higiene e segurança, devido à Covid-19, só serão conhecidas nos próximos dias, foi hoje anunciado.

“Durante os próximos dias – não restam muitos, é verdade – entre hoje e amanhã [sábado], teremos essas orientações emitidas, para que segunda-feira todos tenham conhecimento daquilo que serão as condições para poder usufruir dessas atividades”, adiantou hoje o responsável da Autoridade de Saúde Regional dos Açores.

Tiago Lopes, que é também diretor regional da Saúde, falava, em Angra do Heroísmo, num ponto de situação sobre a evolução da pandemia.

A resolução de Conselho de Governo, que aprova as medidas de desconfinamento na Região Autónoma dos Açores para o mês de junho, publicada hoje em Jornal Oficial, não refere a reabertura destes estabelecimentos, mas o secretário regional adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias, revelou, em conferência de imprensa, que estavam autorizados a reabrir.

“Na prática, isso quer dizer que, a partir de 01 de junho, estão autorizados a abrir os auditórios, cinemas, teatros e salas de concertos, ginásios, academias e similares, casinos, estabelecimentos de jogos de fortuna ou azar, entre outros”, avançou.

Questionado sobre as regras de funcionamento destes estabelecimentos, Tiago Lopes disse que a Direção Regional da Saúde estava “a concluir” as orientações e recomendações para as publicar.

Bárbara Cruz