Um grupo de voluntários tentou resgatar, ao início da tarde desta terça-feira, os animais de um canil ilegal em Canedo, Santa Maria da Feira.

Os voluntários terão tentado entrar nas instalações do canil para impedir a proprietária de fugir com os animais numa carrinha.

A GNR já está no local, confirmou a TVI24. Estava programada para as 14:30 uma fiscalização da GNR ao canil, acompanhada pelo Núcleo de Proteção Ambiental.

Um dos membros do grupo de resgate adiantou à TVI24 que os proprietários deste canil ilegal terão estado no domingo no Abrigo de Paredes, um dos locais afetados pelo incêndio florestal em Santo Tirso, e onde recolheram alguns cães. 

Um dos animais recolhidos do abrigo de Paredes, que seguia na carrinha intercetada pelos voluntários, encontra-se em estado crítico, com queimaduras, e foi internado, contou à TVI24 uma testemunha. 

Segundo relatos nas redes sociais, foram registados desacatos no local, entre a proprietária e voluntários, que resultaram em danos nas viaturas estacionadas junto ao canil. A proprietária terá sido agredida durante esta altercação.

O canil ilegal, que acolhe 140 animais em Canedo, já tinha sido identificado por funcionar sem condições e, alegadamente, recusar dar água aos cães e gatos.

O abrigo improvisado é gerido por um casal luso-holandês ligado à organização DZG. A fundadora, Berta Brazão, reconhece que "o canil é ilegal, mas a associação não" e contrapõe: "Nós só não aceitamos água quando temos os tanques cheios e não há onde a meter".

Rafaela Laja / atualizada às 16:30