O condutor do camião frigorífico onde morreram 39 cidadãos vietnamitas em Essex, Inglaterra, declarou-se esta segunda-feira culpado da acusação de auxílio à imigração ilegal.

Maurice Robinson, 25 anos, natural da Irlanda do Norte, participou na sessão do tribunal que está a julgar o caso através de videoconferência por se encontrar no estabelecimento prisional de segurança máxima de Belmarsh, sul de Londres.

Robinson é acusado de 39 homicídios, entre outros crimes, por ter conduzido o veículo pesado, que foi localizado na povoação inglesa de Grays, e onde se encontravam os corpos de 31 homens e oito mulheres de vários pontos do Vietname, entre os quais dez adolescentes.

O camião foi localizado depois de ter entrado em Inglaterra através de um ferry que partiu do porto belga de Zeebruge.

Na audiência que se realizou esta segunda-feira, Maurice Robinson admitiu que participou, “por dinheiro”, em atividades relacionadas com imigração ilegal entre maio de 2008 e outubro de 2019.

Veja também

No domingo, outro cidadão da Irlanda do Norte foi acusado de tráfico de pessoas por estar relacionado com o mesmo caso.

Christopher Kennedy, 23 anos, natural de Darkley, condado de Armagh, foi detido na passada sexta-feira, por participar no transporte ilegal de pessoas e por infringir a legislação de imigração britânica.

Ao mesmo tempo foi emitido um mandado de captura e extradição contra Eamonn Harrison, 22 anos, que se encontra na República da Irlanda e que alegadamente está envolvido no mesmo caso.

Na mesma investigação, a polícia britânica urgiu os irmãos Ronan e Christopher Hughes para que se entreguem como suspeitos de homicídio e tráfico de seres humanos.

/ CE